sábado, 19 de julho de 2008

Desertar de você



A lua brilha lá fora
Reflete no mar
O banquete das sereias
As ondas rolam na areia
Lavando minha desilusão
Preciso sair de mim
Desertar de você
E entender porque
O amor é assim

Amor precipício
Sem fim nem início
Amor acidente
Bote de serpente
Amor canalha
Efeito navalha
Amor sem saída
De idas e vindas
Amor...
De infinita saudade...

Ana Lúcia Camargo
19/07/2008

Nenhum comentário: