domingo, 25 de maio de 2008

Estou em construção









Ando num estado latente
Um pouco carente
Estou em construção
Quero andar descalço
Tirar meus sapatos
Por os pés no chão
Quem sabe o sonho acordado
Seja mais engraçado
Que no meu cobertor
Deixo de lado a vaidade
Nem lembro a idade
Eu sou o que sou
Não sei se é arte ou se é manha
Quando me assanha
Me leva que eu vou
Enganando a  dor
Talvez um dia consiga
Entender essa vida
Ser mais um ator

dedicado ao meu amigo André Magalhães, que como eu, esta em construção
Ana Lucia Camargo
04/05/2008
copyright "©" esta obra está sujeita aos direitos de autor

Um comentário:

Ana Lucia Camargo disse...

IÓ!ANA LUCIA

POETA ARTISTA
LYRICA LETRISTA
DA CANÇÃO
QUE SEMPRE FOI EXISTENCIALISTA
COM TODA RAZÃO
QUE SÓ FAZ O Q MANDA
O SEU CORAÇÃO
É POETA QUER QUEIRA OU NÃO

DIONÍSIOS SÓ ACREDITA DUM DEUS Q DANÇA
E QUEM DANÇA COMO DEUSA O Q VOCÊ DANSA
NA VIVA VIVIDA
E´POETA ,É MULHER DA VIDA

TUDO Q VOCÊ TOCAR
VIRA POESIA DE OURO PRA CANTAR

TEU BLOGG É LINDO
COMO TEUS FILHOS
COMO TUA VIDA
COMO O MUNDO INFINDO

Q você encontre -se com Hilda Hilst , Cecilia Meirelles, Safo,Pagú,Marina,
q estou ouvindo agora,e todas ,
todas as mulheres ,
tuas irmãs nesta Arte PHODEROSA do Amor
elas como você ,tem
luzes de Luis, de Lucia de Lucifer, o mais belo Anjo q já existiu!

EVOÉ BACA

TODO AMOR E ADMIRAÇÃO DO TAMBEM POETA

PS-conserte os erros de digitação , na poesia a silaba, a palavra tem a ser exata
é dificil pra mim, muito, mais tento, a exatidão da PEROLA NEGRA

Não desejo mais MERDA por que ela virou nas Bodas de Ouro do OficinaUynaUzona virou Ouro
sobre o azul e é o q te desejo
OURO
José Celso Martinez Correa (zecelso@teatroficina.com.br)